Interrupção de chamada

O fabricante brasileiro de motos elétricas Voltz prepara lançamentos para 2023. “Estamos desenvolvendo novos cinco modelos de motos para o primeiro semestre do próximo ano. São veículos das categorias racing, scooter, big scooter e trail”, afirma Renato Villar, fundador e CEO da marca, com exclusividade para a Motor Show.

Renato Villar, fundador e CEO da Voltz – Foto: Divulgação/Voltz

Vale ressaltar que a Voltz, a qual já chegou a ser chamada de Tesla brasileira, vem ganhando destaque no cenário nacional. Ela está entre as dez marcas que mais venderam em setembro, com 431 unidades. Além disso, aparece em 11º lugar no acumulado do ano, com 3.672 emplacamentos, segundo divulgado pela Fenabrave.

+ Voltz inicia a operação de sua fábrica de motos elétricas em Manaus
+ Voltz e iFood lançam moto elétrica para entregadores por R$ 10 mil
+ Voltz lança triciclo elétrico voltado a entregas; conheça o Miles
+ Shineray lança a Jef 150s e volta a oferecer modelos de 150cc
+ Shineray lança scooter elétrica PT4 PRO por R$ 13.990
+ Shineray lança a motocicleta elétrica SHE S no Brasil; conheça

Fábrica em Manaus

Em junho deste ano, o fabricante inaugurou sua fábrica em Manaus (AM). A planta, de 12.196 m², tem uma capacidade para montar 200 mil motocicletas por ano. O local recebeu um investimento de aproximadamente R$ 100 milhões.

Fábrica da Voltz – Foto: Reproduçao/Facebook Voltz

“Temos visto um crescimento exponencial do interesse pelas motos elétricas. Na Voltz, por exemplo, contamos com uma longa fila de espera para a compra de motos e scooters (EVS e EV1 sport)”, explica Villar.

A empresa afirma que deve encerrar a fila no primeiro semestre de 2023. “Atualmente, já estamos acelerando a produção e entrega dos modelos EVS e EV1 Sport”.

Muitos consumidores, inclusive, na própria página da marca no Facebook reclamam de atrasos nas entregas.

Fábrica da Voltz – Foto: Reproduçao/Facebook Voltz

Futuro da mobilidade

Sobre o futuro do mercado de motocicletas e a eletrificação das mesmas, o CEO ressalta os pontos positivos de adquirir opções que não são a combustão. “Os modelos elétricos trouxeram uma mudança irreversível para a mobilidade urbana, pois apresentam mais praticidade e economia para os motoristas, além de ser um modal não poluente”.

Fábrica da Voltz – Foto: Reproduçao/Facebook Voltz

MAIS NA Interrupção de chamada:

+ Auxílio: caminhoneiro e taxista recebem hoje (18); veja o novo calendário
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Quatro novos SUVs: motivos para comprar (e para não comprar)
+ Avaliação: É possível usar o Ford Mustang Mach 1 no dia a dia?
+ Vai comprar HB20 ou Creta? Hyundai promete bônus para carro usado
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Preços de carros usados vão cair a curto prazo; entenda os motivos
+ Lei da cadeirinha: veja as novas regras para o transporte de crianças
+ Transferência de veículo: assinatura pode ser feita digitalmente em SP
+ Avaliação: Jeep Commander é, sim, um Compass aumentado (e não há problema nenhum nisso)
+ Fiat Mobi fica mais equipado na linha 2023; veja o que mudou
+ Beberrões: veja os carros com os piores consumos, segundo o Inmetro
+ MXF lança a linha 2023 de suas motocicletas, que agrega a inédita 300TS
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8

Interrupção de chamada Mapa do site