Interrupção de chamada

AVolkswagen vai apostar em carros híbridos flex para os próximos anos no mercado brasileiro. Além disso, a montadora cogita a produção de veículos elétricos por aqui.

A declaração foi dada por Ciro Possobom, CEO da Volkswagen do Brasil, durante coletiva de imprensa desta quinta-feira, 1.

+ Volkswagen vai investir R$ 16 bilhões na América Latina até 2028
+ Volkswagen cria empresa com foco em inteligência artificial

“Grande parte dos novos veículos são nacionais. Estamos estudando os veículos elétricos, que podem ser produzidos no Brasil até o final da decada. Todos os híbridos da VW vão ser flex.”

No evento, a Volkswagen anunciou o investimento de R$ 16 bilhões para a América Latina entre 2024 e 2028. São R$ 9 bilhões somados aos R$ 7 bilhões em andamento e já divulgados em 2020. O aporte vai contemplar 16 novos produtos – que ainda serão revelados.

Em um primeiro momento, serão quatro lançamentos (com uma picape), além de um novo motor (para carros hibridos) e a plataforma MQB Hybrid – que vai contemplar novo sistema de propulsão e transmissão.

“Não podemos ater uma mudança totalmente radical e vamos continuar investindo no total flex e também combinado com uma solução eletrificada. Nós acreditamos na soma desses dois elementos.”

Plataforma MQB Hybrid

Crédito: arquivo pessoal

A plataforma MQB Hybrid adota uma nova arquitetura eletrônica, na qual permite mais conectividade e oferece segurança por meio da tecnologia de ADAS (Advanced Driver Assistance System). A VW também afirma que ela vai conceder um aumento do espaço interno.

Ela foi desenvolvida com a participação da divisão de engenharia da Volkswagen do Brasil, especialmente para a região da América do Sul.

Lançamentos e produção

Veja abaixo como ficarão distribuídos os lançamentos nas fábricas brasileiras:

  • Dois veículos inéditos serão produzidos na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP).
  • Na fábrica de São José dos Pinhais (PR), por sua vez, será produzida uma picape inédita – sendo que a Amarok segue com produção na fábrica de Pacheco, Argentina.
  • A unidade de Taubaté (SP) fabricará um automóvel inédito, 100% desenvolvido no Brasil.
  • Para São Carlos (SP), haverá um novo motor para veículos híbridos.

Interrupção de chamada Mapa do site