Interrupção de chamada

Na sexta-feira, 2, o presidente Lula e o vice Alckmin visitaram a planta da Anchieta da Volkswagen, em São Bernardo do Campo (SP). Eles estavam presentes no local em virtude do anúncio de mais R$ 9 bilhões de investimento, somados aos R$ 7 bilhões já divulgados pela montadora – totalizando 16 bilhões, para 16 lançamentos até 2028.

No entanto, quando os políticos desfilaram pela fábrica um detalhe chamou atenção: o carro. Trata-se de um conversível conceito da Volks com base no Virtus.

O três-volumes aberto, denominado de Virtus Cabrio, foi o escolhido para um projeto especial da VW, que o transformou em um veículo exclusivo para a visita presidencial.

+ Volkswagen aposta em carros híbridos flex no Brasil e cogita produção nacional de elétricos
+ Volkswagen vai investir R$ 16 bilhões na América Latina até 2028

Detalhes

O showcar adota especificidades que mesclam atributos das versões Highline e Exclusive.

Virtus Cabrio – Crédito: Divulgação/VW

Por fora, o veículo possui carroceria na cor “Azul Biscay”, rodas de 18 polegadas com acabamento escurecido. O interior, por sua vez, recebeu bancos, painel e apliques de porta em preto.

Virtus Cabrio – Crédito: Divulgação/VW

No coração do modelo está o 250 TSI, o mesmo utilizado na configuração topo do sedã (Exclusive), que desenvolve 150 cv de potência, associado ao câmbio automático de seis marchas.

Desenvolvimento

O desenvolvimento do Virtus Cabrio incluiu trinta profissionais da área de desenvolvimento do produto, com suporte da área de qualidade. Foram seis semanas para a entrega do veículo.

“Tínhamos de proporcionar um bom espaço traseiro para os ocupantes, garantindo segurança e conforto para o propósito de uso do veículo. Também foi preciso garantir resistência e rigidez estrutural suficientemente boas. Tudo num período extremamente curto”, detalha Antonio Carnielli Jr., diretor de desenvolvimento técnico da VW, à imprensa.

Para a criação do carro-conceito foi realizada a remoção do conjunto do teto e, com a ausência das continuações das colunas B e C, foi preciso reforçar outros pontos do veículo para alcançar uma boa rigidez.

Segundo a montadora, para ofertar mais espaço entre os bancos dianteiro e traseiro, o assoalho foi alongado e promoveu alterações no tamanho do tanque de combustível, alojado na parte inferior do assoalho. Além disso, o banco traseiro também sofreu modificações com um design exclusivo para este modelo especial.

“A cada etapa de construção do veículo crescia o entusiasmo do time em ver a obra de arte concluída“, relembra Carnielli.

Além disso, foram desenvolvidas novas peças de acabamento externo, como partes de fechamento das colunas e portas, bancos e tanque de combustível.

Foi acrescentada ainda uma barra transversal na região da coluna B, para que os ocupantes traseiros, quando de pé, tivessem apoio e segurança. Alguns sistemas eletrônicos de gerenciamento do veículo também passaram por atualizações.

PreviousNext

Interrupção de chamada Mapa do site