Interrupção de chamada

Com a aposentadoria do Gol, o Volkswagen Polo se atualizou e, para virar modelo de entrada da marca, trocou o motor tricilíndrico 200 TSI pelo 170 TSI – atrelado ao câmbio manual de cinco marchas ou, como antes, ao automático de seis.

Com versões MPI (R$ 82.990), TSI (R$ 92.990), Comfortline (R$ 101.990) e Highline (R$ 109.990), ainda ganhou as opções Track, de entrada, e GTS, de topo.

No visual, as novidades aparecem no para-choque frontal redesenhado, na grade afilada e no cromado que conecta os faróis de LED (em todas as versões).

Atrás, as lanternas ganharam nova assinatura luminosa e emblema e nome do carro foram centralizados, como são nos SUVs Nivus, Taos e T-Cross.

As rodas de liga leve têm 15” e vestem pneus 185/60, enquanto a palheta oferece as sólidas branco Cristal e preto Ninja, sem custos, e as metálicas cinza Platinum (das fotos), Prata Sirius e Vermelho Sunset, por R$ 1.650.

Volkswagen Polo

No interior, mudaram acabamentos e texturas, com desenho dos bancos inteiriços revestidos em tecido inspirados na versão GTS. Na versão manual avaliada, a coluna de direção é ajustável apenas em altura: o de profundidade aparece só nas opções Comfortline e Highline.

Este painel é da versão Highline, com acabamentos agora mais caprichados, embora ainda de plástico duro: a Volks “esconde” a versão mais barata

Já o quadro de instrumentos de 8” tem leitura fácil, mas falta conta-giros, ao passo que o sistema multimídia Composition Touch de 6,5” tem Android Auto/Apple CarPlay por cabos e tomada USB-C. Já a central VW Play de 10,1” e o cluster digital de 10,25” estão presentes apenas na configuração Highline.

Construído sobre a plataforma MQB-A0, o novo Volkswagen Polo tem 4,074 m de comprimento e 2,566 m de entre-eixos, garantindo espaço razoável para as pernas e joelhos de quem viaja atrás – maior que no Chevrolet Onix (2,551 m) e no Hyundai HB20 (2,530 m).

+Teste rápido: Com propulsor 1.0 aspirado, o Volkswagen Polo Track convence ao volante?
+Volkswagen suspende produção no Brasil por falta de componentes
+Comparativo – desafio aos mais vendidos: Peugeot 208 vs. Hyundai HB20
+Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda HR-V vs. Volkswagen T-Cross

O único detalhe da versão mais pobre, com alavanca do câmbio manual (e botões “vazios” ao redor). No novo, as versões mais baratas tem tanto sistema multimídia quanto acabamento e lista de equipamentos mais pobres, porque disputam um segmento diferente do mercado — que vai disputar no lugar do aposentado Gol

Já na mecânica, é a primeira vez que o Volkswagen Polo combina o motor 1.0 TSI ao câmbio manual – o conjunto 170 TSI, antes usado no up!, tem 116 cv e 170 Nm (16,8 kgfm) com etanol (e o antigo 200 TSI tinha até 128 cv e 200 Nm, ou 20,4 kgfm).

O resultado agradou, pois as reações são rápidas, também beneficiadas pela relação peso-potência de bons 9,58 kg/cv. São necessárias poucas reduções de marcha para retomar a velocidade, e os engates da alavanca são muito precisos.

A condução ainda é melhorada pelas suspensões com novos amortecedores, com aumento no conforto – mas sem abrir mão da dinâmica dos carros da Volks.

Já a direção assistida eletricamente é rápida ao esterço/retorno, enquanto o pedal de freio tem boa modulação, com discos ventilados de 276×24 mm de diâmetro na dianteira e tambores traseiros de 228×42 mm (no 200 TSI, eram discos ventilados de 276×24 mm e sólidos de 230×9 mm).

Falando de itens de segurança, o Volkswagen Polo ainda tem assistente de partida em rampas, airbags frontais e laterais (mas não de cortina como em alguns rivais), controles de tração e estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial, monitor de pressão dos pneus, frenagem automática pós-colisão (Post Collision Brake) e alerta sonoro de não utilização dos cintos de segurança.

Nesta configuração avaliada, podemos garantir a novidade casou bem com o também novo câmbio manual, fazendo deste Volks, apesar de simples, um carro divertido de dirigir.

Volkswagen Polo 170 TSI

Preço básico:R$ 92.990
carro avaliado: R$ 94.640

Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, turbo, injeção direta, comando variável
Cilindrada: 999 cm3
Combustível:flex
Potência: 109 cv (g) e 116 cv (e) a 5.000 rpm
Torque: 165 Nm de 1.750 a 4.250 rpm (g) e 1.750 a 4.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção:elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração:dianteira
Dimensões: 4,074 m (c), 1,751 m (l), 1,471m (a)
Entre-eixos: 2,566 m
Pneus: 185/65 R15
Porta-malas: 300 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.112 kg
0-100 km/h: 10s2 (g) e 10s1 (e)
Velocidade máxima: 193 km/h (g) e 197 km/h (e)
Consumo cidade: 14 km/l (g) e 9,6 km/l (e)
Consumo estrada: 16,4 km/l (g) e 11,5 km/l (e)
Emissão de CO2:88g/km
Com etanol = 0 g/km
Consumo nota:A
Nota do Inmetro: B Classificação na categoria: A (Médio)

MAIS NA Interrupção de chamada:

+ Rodízio de veículos em SP está suspenso durante o Carnaval
+ Novo BMW X1 é oferecido por assinatura; veja como funciona
+ Carro Usado: Renault Kwid é econômico ao extremo; vale a pena?
+ Confira quais são os carros 0km mais baratos do Brasil em 2023
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Teste rápido: GWM Haval H6 GT PHEV seduz pela construção e pela dirigibilidade
+ Mini-Renegade é eleito o melhor SUV familiar do mundo por júri feminino
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Motorhome Asterix: conheça a Renault Master com kit personalizado
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos – SUVs médios: Chevrolet Equinox vs. Jeep Compass
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda City Sedan vs. Chevrolet Onix Plus
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda HR-V vs. Volkswagen T-Cross
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Peugeot 208 vs. Hyundai HB20
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe

Interrupção de chamada Mapa do site