Interrupção de chamada

Nesta quarta-feira (15), começou o prazo da entrega das declarações de imposto de renda – que encerra no dia 31 de maio.

Desde a última terça-feira (9), a Receita Federal liberou o Programa do Imposto de Renda (PGD/2023) para que o contribuinte pudesse se organizar e juntar a documentação necessária e evitar congestionamentos no site.

Foto: Reprodução/Programa IRPF 2023

Vale ressaltar que a declaração é obrigatória para os cidadãos que apresentaram rendimentos superiores a R$ 28.559,70 em 2022.

Pensando nos proprietários de veículos, veja abaixo o passo a passo de como declarar. Para isso, foi utilizado o material de Perguntas e Respostas IRPF 2023 e a consulta de Victor Gadelha, especialista em direito tributário e fundador da IR Bot, e do contador André Colchibachi.

+ IPVA SP 2023: quando inicia o vencimento da 3ª parcela? Veja
+ CNH vence para grupo de motoristas em março; veja como renovar
+ Licenciamento antecipado: veja como fazer em São Paulo

Todo veículo deve ser declarado?

Todos os veículos automotores, seja carro, moto ou caminhão, por exemplo, devem ser informados na declaração anual, independentemente do seu custo de aquisição.

Para isso, o contribuinte deverá clicar em “Bens e Direitos”, Grupo 02, Código 01;

No campo “Discriminação”, devem ser informados a marca, o modelo, o ano de fabricação, a placa, a data de aquisição, o Renavam e a forma de aquisição (à vista, a prazo ou financiado).

Foto: Reprodução/Programa IRPF 2023

Caso o cidadão não pague financiamento e não trocou de carro ou moto no ano passado, basta repetir as informações inseridas no IR 2022. O valor permanece ano a ano até vender, sem correção.

Ao importar a declaração anterior, os dados do veículo aparecerão dentro da seção “Bens e Direitos”. Basta clicar em “editar” e repetir as informações.

Adquiriu um veículo à vista em 2022

Para o contribuinte que comprou um veículo em 2022, ele deve ir até a seção “Bens e Direitos” do sistema do IR 2023.

Clicar em “Novo” dentro dessa seção e, na sequência, selecionar o grupo “02 – Bens Móveis”.

Em “Código”, selecionar a opção “01 – veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc”.

Após preencher o campo localização com o código “105 – Brasil”, deve colocar o número do Renavam.

Em “Discriminação”, preencher com a marca, modelo, ano de fabricação e a placa. Também deve contar quem vendeu o bem e o seu CPF ou CNPJ.

No campo “Situação em 31/12/2021” deve ser colocado zero e, em “Situação em 31/12/2022”, inserir o valor pago pelo veículo.

Vendeu um veículo em 2022

Para quem vendeu um veículo em 2022 e não tiver havido ganho de capital (o que é mais comum), o contribuinte deve declará-lo normalmente, com a única diferença de que o campo “Situação em 31/12/2022” ficará zerado.

Passo a passo:

Para isso, o contribuinte deverá ir em “Discriminação”, colocar o nome da pessoa ou loja que comprou o bem, assim como o CPF ou CNPJ, a data da venda e o valor.

No campo “Situação em 31/12/2021” deve ser preenchido com o mesmo valor exibido na declaração do IR 2021 – aqui vale o preço que o contribuinte pagou no veículo, sem atualizar o valor.

Em “Situação em 31/12/2022” colocar valor zero, ou seja, não está mais com o bem.

Obteve lucro com o veículo?

Para quem vendeu um veículo e obteve lucro, ou seja, por um preço de venda superior ao custo de aquisição, deverá ser preenchido o GCAP (Programa de Ganhos de Capital).

Foto: Reprodução/Programa GCAP 2023

A DARF deverá ser recolhida e, só depois disso, o arquivo do GCAP deverá ser importado na declaração anual.

Veículo financiado

No caso do veículo financiado, é recomendável especificar a razão social e o CNPJ da instituição financeira, bem como o valor da entrada e o número e valor das prestações.

O cidadão deve informar em “Discriminação” a quantidade e o valor das parcelas pagas em 2022.

Nos campos “Situação em 31/12/…” será necessário incluir o custo de aquisição do veículo até cada uma dessas datas, e não o seu valor de mercado, nem o custo de aquisição total.

“Ou seja, se um veículo tiver sido comprado financiado pelo preço de R$ 100 mil, mas só tiver sido pago em entrada e prestações o total de R$ 40 mil até R$ 31/12/2022, o valor que deverá constar do campo “Situação em 31/12/2022” deverá ser R$ 40 mil”, diz Gadelha.

Perda total ou roubo

Quando o veículo apresenta perda total ou roubo, basta o contribuinte deixar zerado o campo “Situação em 31/12/2022”.

Seguro e compra de outro veículo:

Quando há seguro, o veículo deve declarar na ficha Bens e Direitos (Grupo 2 – Bens Móveis e utilizar o Código 1).

Depois, informar no campo “Discriminação” do veículo o fato e o valor recebido da seguradora. No campo “Situação em 31/12/2022 (R$) deixar “em branco”.

Já na ficha Rendimentos Isentos e Não tributáveis, ele deve informar a parcela do valor recebido da seguradora que exceder ao valor pelo qual o bem acidentado ou roubado esteja declarado.

Quanto ao veículo adquirido, informar no campo “Discriminação” o valor recebido da seguradora e, no campo ”Situação em 31/12/2022 (R$)”, o valor de aquisição.

MAIS NA Interrupção de chamada:

+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ BYD bate recorde de importação de carros eletrificados para o Brasil
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Primeiro teste: 100% elétrico e menor do que o Renegade, o Avenger é um verdadeiro Jeep?
+ Suzuki Jimny recebe versão com ‘visual retrô’ e limitada em 300 unidades
+ Caoa Hyundai abre pré-venda do SUV Kona no Brasil e confirma modelos
+ Volks comercializa 2.500 unidades do novo Virtus em menos de 3 horas
+ GWM entra definitivamente no mercado brasileiro, com o Haval H6 HEV
+ Toyota Corolla Cross chega à linha 2024 sem alterações; veja os preços
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos – SUVs médios: Chevrolet Equinox vs. Jeep Compass
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda City Sedan vs. Chevrolet Onix Plus
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda HR-V vs. Volkswagen T-Cross
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Peugeot 208 vs. Hyundai HB20
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Toyota Hilux completa 55 anos de existência; veja a sua trajetória
+ Carros seminovos desvalorizam no mercado; veja quanto

Interrupção de chamada Mapa do site