Interrupção de chamada

Ossedãs compactos podem ser considerados como os novos médios: se os últimos perdem espaço para os SUVs, o mercado se encheu de compactos crescidos, na maioria pensados para mercados emergentes como Brasil,TailândiaeÍndia. O Honda City, vencedor da última edição da Compra do Ano, preencheu parte do vazio deixado pelo extinto Civic nacional, enquanto o Chevrolet Onix Plus veio maior que o Prisma para ocupar parcialmente o espaço do agora aposentado Cruze – só Nissan Versa e Toyota Yaris convivem com seus irmãos maiores, Sentra e Corolla – mas o primeiro, avaliado nesta edição, perdeu a data de corte, e o segundo está aquém dos rivais, apesar de confiável. Já o Hyundai HB20S recuou no design e perdeu identidade, além de também precisar crescer, principalmente no entre-eixos.

Por fim, quem rouba o título do Honda City, pelo conjunto da linha, é o renovadoVolkswagen Virtus, agora com um design mais proporcional e um duplo papel:conquistar fãs de sedãs da marca que não podem pagar pelo Jetta GLI e, ainda, substituir o Voyage como a opção de entrada.

Não vai nada mal no primeiro papel: compensa o acabamento fraco com a mecânica 200 TSI, consolidada e bem acertada (1.0 turbo, 116/128 cv e 200 Nm), além de ter bastante tecnologia embarcada, incluindo painel digital de 10,25”, central multimídia sofisticadaesistemas de assistência ao motorista mais importantes – como o ACC e a frenagem autônoma – em todas as versões automáticas (logo testaremos a Exclusive 250 TSI, com o 1.4 turbo de 150 cv).

Mas o que mais ajudou na vitória do Volks foram as versões de entrada – mais simples, é verdade, mas que já trazem itens como:
* seis airbags,
* faróis full-LED,
* carregador de celular sem fio,
* painel digital (8”).

Isso, além de terem o mesmo generoso espaço interno, um enorme porta-malas e a boa mecânica 1.0 turbo (170 TSI).

A potência cai a 109/116 cv, mas o torque ainda é de bons 170 Nm (como em um motor 1.8), garantindo bom desempenho tanto na divertida versão com o preciso câmbio manual quanto na competente automática de seis marchas.

(Divulgação)

› VERSÕES

170 TSI MT R$ 106.990
170 TSI AT R$ 117.990
Comfortline 200 TSI AT R$ 127.990
Highline 200 TSI AT R$ 138.790
Highline 250 TSI AT R$ 150.990

› Potência 116 a 150 cv › Porta-malas 521 litros › Consumo A (170 TSI) › Versão indicada 170 TSI

Interrupção de chamada Mapa do site