Interrupção de chamada

Osveículos elétricos e híbridos seguem batendo recorde de vendas. Em janeiro, foram 12.026 veículos emplacados, o número é quase o triplo do primeiro mês do ano passado ou 167% a mais, quando foram comercializadas 4.503 unidades. Ao todo, eles representam 7,9% do mercado, quando houve 152.062 veículos vendidos.

Trata-se do melhor mês de janeiro de toda a série histórica registrada pela ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico).

+ Avaliação: o novo Megane (sem acento e elétrico) é um Renault verdadeiro
+ Comparativo: GWM Haval H6 encara o BYD Song Plus. Quase iguais? Nem tanto

Isso em meio ao aumento do imposto de importação de veículos elétricos, que entrou em vigor no primeiro dia do ano: 10% para os 100% elétricos e 12% para elétricos híbridos.

Por outro lado, em comparação com as vendas abundantes de dezembro de 2023 (16.279), houve queda 26%.

No entanto, de acordo com a associação, os números indicam a continuidade do forte crescimento das vendas de eletrificados leves nos últimos anos no Brasil, especialmente em 2023, quando chegaram a 93.247 unidades.

Por região

O estado de São Paulo permanece com a liderança nos emplacamentos de eletrificados leves, com 4.082 veículos em janeiro – aumento de 185,5% sobre janeiro de 2023 (1.430).

O Rio de Janeiro aparece na sequência, com 896 emplacamentos, alta de 126%, sobre o mesmo período do ano passado (397).

Em relação às cidades, São Paulo é a cidade que mais emplacou eletrificados em janeiro (1.819), seguida por Brasília (876) e Rio de Janeiro (561).

Interrupção de chamada Mapa do site