Interrupção de chamada

Texto adaptado Flávio Silveira
Reportagem Andrea Rapelli

OHonda CR-V nasceu em 1995, com o nome vindo da sigla para “Comfortable Runabout Vehicle” (algo mais ou menos como “veículo pequeno e confortável”). Ele praticamente inaugurou o segmento de SUVs urbanos – que chamamos de “novas peruas” na época), meio que antecipando a dominância dos SUVs. Depois vieram WR-V (“Winsome”), HR-V (“Hip&Smart”), e, agora, ZR-V (de “Z Generation”). Mas o CR-V segue como o maior e melhor utilitário esportivo oferecido com o logotipo da marca japonesa.

Após um período sem ser vendido no Brasil, ele volta entre fevereiro e março na faixa de R$ 300 mil, 20 centímetros maior e muito mais tecnológico e sofisticado. E já o aceleramos na Europa.

Este novo CR-V é o primeiro que vai chegar ao Brasil como híbrido. Na Europa, há também versões com tração integral ou plug-in com tração dianteira, que não devem vir. A mecânica de 184 cv é similar à do Civic e à do ZR-V europeu, mas, assim como aconteceu no Accord, sofreu algumas modificações.

quatro cilindros aqui funciona no ciclo Atkinson (e ganha 5 cv), quase sempre como gerador. Só em certas situações, é ligado diretamente às rodas, por uma embreagem que se fecha – mas, se nos demais e:HEV isso acontecia só em velocidades elevadas e constantes, aqui ocorre também nas baixas velocidades e arrancadas. Isso ocorre graças a uma segunda marcha, mais curta (com isso, pode rebocar 750 quilos – ou 1.500 o plug-in). Não é muito fácil perceber os benefícios desta solução.

+ Avaliação: novo Honda Civic Type R é presente dos deuses
+ Honda City recebe novas versões de entrada e linha parte de R$ 113.600

(Divulgação)
(Divulgação)
(Divulgação)
(Divulgação)
(Divulgação)

Os comandos da transmissão continuam a ser por botões, junto dos comandos do freio de mão e modos de condução. As luzes nas colunas lembram certos modelos escandinavos. O Honda Sensing agora lê placas e tem alerta de fadiga. No banco traseiro, espaço de sobra e encosto reclinável

De qualquer modo, continuam as qualidades inegáveis dos e:HEV. O motor elétrico movimenta o carro com maior frequência e o quatro cilindros zumbe suavemente. É quase desnecessário dizer que o SUV é muito econômico, desde que se use o acelerador com cautela.

Mas ninguém vai querer acelerar muito – como sempre, o chassis do CR-V pede uma tocada descontraída, o que se faz notar pelo acerto pouco firme, com bastante rolagem da carroceria.

Dirigindo com calma, ele garante a sensação agradável de segurança e um conforto notável (ajudado pelos pneus incomuns, 235/60 R18). No fim, você dirige atento ao trânsito, sem exagerar no acelerador. Em 150 quilômetros de estradas (90 km/h) e rodovias (130 km/h), e trechos de cidade, fez 15,5 km/l.

Algumas qualidades do CR-V

• A cabine é totalmente nova, com cluster similar ao do ZR-V, com a elegante grade por toda a largura do painel, incorporando as saídas de ar.

• Há muitos porta-objetos, hotspot nativo e tomadas USB.

• No sistema multimídia, se os gráficos parecem básicos comparados aos dos rivais, todas as funções são claras, limpas e descomplicadas.

• Para quem viaja atrás, como sempre, há espaço de sobra. E, graças ao piso plano, o terceiro passageiro acomoda os pés sem dificuldade.

• O encosto traseiro é amplamente reclinável: pode-se ficar em uma postura confortável, como em uma chaise-longue.

(Divulgação)
(Divulgação)

Honda CR-V e:HEV Elegance

Preço (Europa) R$ 262.000
Preço estimado (Brasil) R$ 299.000

Motores: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando variável, injeção direta + elétrico gerador + elétrico de tração Combustível: gasolina + eletricidade
Potência: 148 cv a 6.100 rpm + 184 cv / máximo 184 cv
Torque: 189 Nm a 4.500 rpm + 335 Nm / máximo 335 Nm
Câmbio: automático, caixa redutora com relação fixa (elétrico), duas marchas (combustão)
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,71 m (c), 1,94 m (l), 1,67 m (a)
Entre-eixos: 2,70 m
Pneus: 235/60 R18
Porta-malas: 522 litros
Tanque: n/d Peso: 1.754 kg
0-100 km/h: 9 segundos
Velocidade máxima: 194 km/h
Consumo médio cidade/estrada: 16,9 km/l
Emissãode CO2 58 g/km*
Consumo nota A
Nota do Inmetro: A**
Classificação na categoria: A** (Extra Grande) *na Europa **estimadas

Interrupção de chamada Mapa do site