Interrupção de chamada

AOLX divulgou, com exclusividade para a Motor Show, um levantamento chamado de “Análise Setorial” do Data OLX Autos, solução de inteligência automotiva da plataforma que avalia o movimento do setor nos últimos meses.

Durante o terceiro trimestre de 2022, o mercado automotivo parece ter mudado um pouco o cenário anterior.

Isso pode ser observado pela alta na produção de veículos novos, a qual registrou um crescimento de 34% em relação ao mesmo período do ano passado e 6% no acumulado do ano, segundo a Anfavea.

Outro aspecto é com relação aos preços: os dez veículos mais vendidos por meio da OLX possuem a menor variação de valor em comparação aos trimestres anteriores.

Segundo o economista chefe da OLX, Danilo Igliori, ao contrário do visto no primeiro semestre, o mercado apresenta crescimento nas vendas de novos e usados.

“Ainda que seguindo com adversidades como a alta da inflação e o encarecimento do crédito, o setor mostrou maior fôlego com a recuperação da produção e melhora na atividade econômica”, explica.

Foto: Pixabay

+ Fiat Strada é líder em vendas, mas tem apenas 1 estrela em segurança
+ Vendas de carros eletrificados no Brasil batem recorde; veja o top 10
+ Peugeot supera as vendas do ano passado
+ Ram bate recorde de vendas no Brasil; números superam os de 2021
+ Vendas de carros 0km crescem 26% em setembro; confira o ranking
+ Preços de carros usados vão cair a curto prazo; entenda os motivos

Recuperação na produção

O relatório da OLX aponta que a produção de automóveis e comerciais leves apresentou o seu melhor desempenho do ano neste último trimestre, assim como os avanços na composição das cadeias globais.

Após os impactos da crise global de semicondutores, as fábricas voltaram a dar indícios de melhora.

A produção brasileira de veículos leves no terceiro trimestre registrou 609 mil unidades (Anfavea), maior número e melhor resultado trimestral desde 2021.

Esse cenário aponta para recuperação na produção e maior oferta de veículos novos, contribuindo para o aquecimento do setor.

Fábrica da Nissan em Resende – Foto: Divulgação/Nissan

Oferta e demanda estáveis e o preço dos veículos

A oferta e demanda de veículos ficaram estáveis no terceiro trimestre, ante o segundo trimestre.

“Os consumidores estão aguardando a queda no preço se confirmar. O momento político do País também contribui para esse cenário, em especial na última quinzena de setembro, que foi afetada diretamente pelas eleições”, comenta o Vice-Presidente de Autos e Comercial da OLX, Flávio Passos.

A inflação de automóveis novos e usados também apresentou desaceleração nos últimos meses como reflexo de uma melhora da cadeia produtiva do setor, que tinha contribuído com o aumento dos custos no início da pandemia.

Outro destaque é a estabilidade do preço médio de automóveis anunciados na OLX neste trimestre, registrando R$ 50,9 mil dentre os veículos mais vendidos no período. É a menor variação dos trimestres (2,6%).

Gol e o Uno tiveram variação no preço de anúncio acima do apresentado pela média dos TOP 10 mais vendidos por meio da OLX, com 5,4% e 6,3%, respectivamente, seguidos do Palio, com aumento de 2,6%, índice próximo da média de variação, isso no comparativo entre o segundo e o terceiro trimestre.

Gol – Foto: Divulgação/Volkswagen

Tendências

De acordo com Igliori, com a retomada da produção no mercado automotivo, agora o ponto de atenção está em entender o comportamento da demanda.

“A alta da taxa de juros, a inflação e o endividamento das famílias comprometem o poder de compra. Por fim, a Copa do Mundo pode influenciar na diminuição de dias úteis do último trimestre”, afirma o executivo.

No que diz respeito às expectativas da produção e vendas no setor, Passos afirma que, apesar dos desafios do ano para a produção, a expectativa é de melhora na oferta e retomada de estoque de veículos novos.

“Acreditamos que, com a perspectiva de manutenção do nível da taxa de juros Selic, com reflexos diretos nos juros para aquisição de veículos, espera-se também a continuidade do volume de concessões de crédito no mesmo patamar”, explica o VP de Autos e Comercial da OLX.

Os mais buscados e comprados na OLX

A Análise Setorial deste trimestre mostra que os veículos com idade entre 7 a 9 anos lideram a preferência dos consumidores (20,1%), seguido dos veículos entre 10 e 13 anos (19,9%).

A faixa de preço mais buscada pelos internautas são de veículos entre R$ 10 mil até R$ 25 mil, seguida dos automóveis que custam entre R$ 25 mil até R$ 40 mil.

A Volkswagen, por sua vez, foi a marca mais buscada no trimestre (18,8%), com a Chevrolet (17,7%) em segundo e Fiat (13,9%) em terceiro.

O levantamento revela que o Gol é o modelo de veículo mais buscado na plataforma OLX (4,7%) no terceiro trimestre de 2022. Já o Honda Civic vem em seguida (3%).

Na categoria Hatch, Gol e Palio são a preferência. Corolla e Civic predominam nas vendas dos Sedãs; e Ecosport e Duster entre os SUVs.

Veja abaixo os modelos usados mais vendidos por região na plataforma:

  • Centro-Oeste: Volkswagen Gol (2012)
  • Nordeste: Chevrolet Onix (2019)
  • Norte: Fiat Palio (2008)
  • Sudeste: Ford Fiesta (2014)
  • Sul: Ford Fiesta (2014)
Ford Fiesta Titanium (Foto: Divulgação)

Preferências dos consumidores

A análise da OLX também aponta que a intenção de compra de automóveis aumentou no Brasil, segundo dados da pesquisa Brand Health Tracker (BHT), elaborada pela plataforma. Aproximadamente 74% dos brasileiros seguem decididos a comprar ou trocar de carro nos próximos meses.

A redução de preço (52%) e as melhores condições de pagamento (52%) são os dois fatores mais motivadores para a compra de um automóvel.

Dentre os que citaram a diminuição do preço, quando questionados sobre a queda de valor esperada, 35% disseram considerar um desconto acima de 15% como uma boa oportunidade para realizar um negócio, 33% esperam uma redução de 7% a 10%, enquanto outros 14% aguardam desconto entre 4% e 6%.

Questionados sobre a digitalização dos processos que envolvem a jornada de compra e venda de veículos, a maioria deseja trâmites menos burocráticos, especialmente o levantamento do histórico veicular (82%) e transferência de documentação (80%).

De forma geral, o desejo por maior digitalização engloba quase todos os processos: etapas do Detran (78%), simulação e contratação de financiamento (74%), vistoria do carro (70%), avaliação mecânica (68%), pagamento pela plataforma de compra e venda (67%) e contratação de seguro (64%).

Metodologia

A última edição do BHT Autos entrevistou, entre 29 de julho e 4 de agosto, mais de 464 pessoas, que utilizam sites e aplicativos de compra, venda e aluguel de automóveis, com idades entre 18 e 55 anos, das classes A, B e C, para vender, pesquisar ou comprar um veículo, afirma a OLX.

*Matéria atualizada.

MAIS NA Interrupção de chamada:

+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Preços dos carros usados devem cair; confira os mais valorizados
+ Vai comprar HB20 ou Creta? Hyundai promete bônus para carro usado
+ Nova Montana no Big Brother? Chevrolet estreia no reality em 2023
+ Voltz prepara cinco lançamentos e tem fila de espera até 2023
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8
+ Lei da cadeirinha: veja as novas regras para o transporte de crianças
+ Licenciamento em SP: grupo deve pagar taxa neste mês; veja o calendário
+ Nova gasolina Shell V-Power promete limpeza de 100% do motor
+ 50 anos de Fórmula 1 no Brasil: exposição abre as portas no Ibirapuera
+ IPVA PCD: Estado de SP isenta 228 mil veículos; veja como consultar
+ Nova CNH: motoristas precisam realizar a troca?
+ Pioneer lança multimídia com tela de 6,8 polegadas; veja os recursos
+ Edição limitada do Defender de R$ 820 mil esgota em minutos no Brasil
+ Pneu da Goodyear feito de arroz promete durar até 500 mil km
+ Ford F-150 elétrica chega ao Brasil via importação e sai por R$ 1,2 milhão

Interrupção de chamada Mapa do site